Apresentação da Colecção Onda Curta

30 01 2014

A apresentação dos livros da colecção Onda Curta está a cargo do editor, Fernando Esteves Pinto (editora 4Águas), e seguintes autores:

  • Vítor Cardeira, autor de “Uma Mulher Disponível”
  • Dora Duarte, autora de “Muita Bruma e Algumas Gaivotas”
  • Fernando Pessanha, autor de “Hotel Anaidaug”

na Biblioteca Provincial de Huelva, no próximo dia 7 de Fevereiro, pelas 20:00 horas espanholas.

Colecção Onda Curta (4Águas Editora)

Colecção Onda Curta (4Águas Editora)

A colecção “Onda Curta” são contos isolados, de vários autores, e publicados em separado

“Hotel Anaidaug”: Novo trabalho de ficção de Fernando Pessanha. A obra conta com um conjunto de ilustrações da autoria do artista farense Artur Filipe, tendo já várias apresentações marcadas em Portugal e em Espanha. Grosso modo, trata-se de um breve enredo inspirado na história do mais antigo hotel do Algarve, porém, uma história alternativa, já que tem lugar numa realidade paralela.

“Uma mulher disponível”: Um poeta vagueia numa madrugada sem fim. Procura o último bar para beber uma cerveja e encontrar alguém. Quando se dirige para a luz que anuncia um bar ao longe no cais, encontra uma boneca insuflável, concupiscente e desnuda no lixo. Carrega-a nos braços até à porta do bar onde lhe é barrada a entrada por indecência da companheira. Senta-se, cabisbaixo, no muro que separa as águas da longa avenida que as contém. Turistas embriagados oferecem-lhe cervejas por uma fotografia com  a vampe que incendeia a noite. O poeta renasce da tristeza e bebe pela madrugada que se avizinha do novo dia. Repara, então, que um seu amigo pescador se afunda na tristeza das sombras. Rejeita as oferendas tentadoras dos “camones” alcoolizados e entrega a pretendida companheira  ao amigo… Vitor Gil Cardeira nasceu em Conceiçao de Tavira em 1958. Contista, poeta, antropólogo e editor. Publico o livro de contos “Transeuntes”, de poesia “Particulas”, de histórias do quotidiano “Passagem através do fogo”, e a monografia etno-histórica “Al este de Tavira”. Tem vários livros para publicar quando o tempo e as contingéncias da vida o permitirem (e alguma editora se interessar) e tem colaborado com diversas revistas e jornais. Como editor, é sócio fundador da editora “4Águas” e propietário da editora “Edições Cativa”.

“Muita Bruma e Algumas Gaivotas”: Tendo como cenário o ambiente isolado duma ilha, “Muita Bruma e Algumas Gaivotas” é a estória de uma mulher que recebe o convite dum homem para jantar.  O encontro (romântico?), nunca concretizado, transforma-se numa agitação mental e num drama irónico, íntimo e obsessivo na forma como reflecte sobre a espera e a solidão, quase levando a mulher à loucura. Dora Duarte nasceu na década de setenta do século XX entre a terra e a lua onde ainda gasta a maior parte do seu tempo. Vive em qualquer sítio, desde que seja junto do mar. Depois de ter lido os clássicos russos e alemães desenvolveu um estranho fascínio pela escrita de contos pulp fiction. Detesta escrever biografias porque acredita que a única coisa que importa é o que ainda está por fazer.

Anuncios

Acciones

Information

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s




A %d blogueros les gusta esto: